MAIS

Pneu Free Tire Challenge

A Pneu Free orgulhosamente apresenta o maior teste de pneus já feito até hoje no Brasil. 52 pneus da medida 205/55R16 de 13 marcas diferentes foram usados no teste , em 28 de setembro de 2015, no Autódromo Internacional de Curitiba. Os 2 Pilotos do teste (Lucas Arnone e Sérgio Bueno), com toda a sua perícia, não só guiaram magistralmente os carros, como também contribuíram para a elaboração do teste e para a apuração dos dados. Eles produziram suas opiniões (em 3 de 7 quesitos) testando cada pneu duas vezes sem saber que marca estavam testando (e só souberam essas informações ao final do teste). Esperamos ter atingido nosso grande objetivo que é proporcionar ao consumidor de pneus informações obtidas a partir de experimentos reais e práticos.

Objetivo do teste

O objetivo do teste foi comparar pneus de grandes marcas – tendo como critério o modelo mais vendido de cada uma – e com diferentes características, para ajudar você na escolha da melhor opção, tanto em desempenho quanto em valores. O teste aconteceu em condições reais e extremas, para mostrar as vantagens e desvantagens de cada pneu nas categorias avaliadas.

DOCUMENTO COMPLETO

Os Pneus

Os Pilotos

OS TESTES

Valores médios apurados em setembro de 2015 pela Pneu Free.
*O fabricante não autorizou a divulgação da marca. **Teste não homologado por órgão terceiro.

O RESULTADO FINAL

Ordenação por média simples das posições de cada pneu nos 7 quesitos.

COMENTÁRIO DOS PILOTOS

É o resumo de tudo o que se apurou na prática, na pista, durante o teste.

COMENTÁRIO DA PNEUFREE

Os pneus melhores colocados foram os que ao final apresentaram maior equilíbrio entre todas as avaliações. Considera-se na prática que há um empate técnio no primeiro lugar entre Momo e Hankook, com ligeira vantagem para o Momo. Esses pneus tiveram ótimo desempenho em todos os 7 quesitos. Esse é justamente o maior desafio de um pneu: o equilíbrio entre suas várias funções.

Num segundo pelotão estão Michelin, Continental, Bridgestone e BFGoodrich, que foram muito bem em vários quesitos, porém não repetiram o alto padrão em outros.

No terceiro pelotão estão Dunlop, Pirelli e Constancy, com desempenho satisfatório na maioria dos testes, porém com desempenho insuficiente para destacar-se como um pneu equilibrado em tudo.

No quarto pelotão estão Goodyear, Lingong e Goodride. O desempenho desses modelos e dessas marcas, na medida testada e nos quesitos testados, foi pior que o dos outros 9 pneus. Isso não significa que esses pneus são ruins. Inevitavelmente alguns ocupariam as últimas posições do ranking final. O resultado poderia ser outro se testados 4 itens também muito importantes: consumo de combustível, durabilidade, conforto e resistência à aquaplenagem, especialmente porque muitas qualidades de um pneu são antagônicas a outras.

Nenhum pneu teve desempenho inaceitável ou abaixo do nível mínimo que se espera. Essa sensação de nivelamento de qualidade em um patamar alto já é percebida pelo consumidor na prática. A grande questão (e nisso o consumidor mais que ninguém sabe decidir) é: o quanto ele está disposto a pagar pelo que cada pneu efetivamente oferece.